sexta-feira, 15 de julho de 2011

Pintura casa do Poço

    Não era um trabalho urgente, podia ter feito outra coisa mais importante, mas estas pequenas melhorias animam o espírito, dão-nos a ideia de que a quinta está a melhorar e dão motivação. Pode não ser essencial mas são "vitaminas" para continuar. (É como o patrão dizer "bom trabalho", não é essencial mas motiva).

Estava assim:


    A casota é uma construção recente (cerca de 1 ano). Tem um pequeno tanque e uma casa onde guardamos ferramentas e está o motor com as torneiras de rega (e um dia é onde vão ficar as electrovalvulas).



    Deste lado está o poço, também vai sofrer alterações, mas estas já envolvem valores significativos.

   O processo foi em 4 fases: limpeza do mato, pintura, nivelamento do solo e instalação da pedra. Por debaixo da pedra pus uma protecção para as ervas daninhas não crescerem. Não teve custos visíveis, usei restos de tinta branca de outras pinturas, a pedra sobrou da cobertura do terraço por cima da cozinha, o plástico existia na garagem (já não sei do quê) e os paus de madeira são restos de quando abatemos a antiga vinha.

Ficou assim:
 (Estes canos ainda vão ser enterrados, quando não houver mais nada que fazer)

(os meus cães são a minha companhia em todos os meus trabalhos ... as vezes até irritam ... tadinhos)
    Envolveu trabalho de trincha, enxada e carrinho de mão, fiz tudo sozinha e como diz o nosso amigo João, não me caíram "os parentes na lama". Demorei dia e meio. Fiquei contente.
    Agora falta alguma cor: barra amarela?

5 comentários:

so sedas disse...

Gosto da barra amarela! Tens razão, estas coisas não são urgentes mas animam o espiritu... está sem dúvida mais limpinho, novo, revitalizado e muito melhor!

Beijinho!

Rui Esteves disse...

Olá Ana,

Eu cá diria "BOM TRABALHO MIUDA!"
ficou muito melhor, parabens.

Cumps

so sedas disse...

Ana, concordo 100% com a sua mãe (e é coisa que me irrita profundamente ver, não sabe o quanto) e com o seu chefe. Já aprendi a delegar muito mas sim, quando não temo sum braço direito á altura, delegar serve de pouco...

Beijinho, obrigada pelo comentário!

horticasa disse...

Muito bem!
Mas isso foi trabalho de gigante!? Parabéns.
beijinho eugénia

Espaço do João disse...

No Ribatejo?Então se usar uma barra azul não teria bom tom?
Adiante:- Estive a passar os olhos pelo seu blog e, achei-o de bastante interesse. Mulher de armas.
Quanto à mosca, a que se refere em postais anteriores, sugeria uma iguaria que dá um resultado muito bom:- As garrafas, substituir por garrafões de cinco litros em plástico transparente ( de águas em garrafão) , fazer-lhe uma barra amarela e, com um ferro quente de uns 8 mm de diâmetro. Aproveitar a água de demolhar o bacalhau ou as águas de lavagem de peixe e as vísceras e, colocar dentro do garrafão sendo este dependurado tal qual as garrafas. Experimente e, verá no outro dia o resultado. Normalmente ficam cobertos de moscas mortas dentro da água. É barato e, costuma dar resultado.
Depois filtra a água e, volta novamente para o garrafão. O cheiro não é dos melhores, mas o que importa é o resultado. O garrafão fica tapado com a respectiva tampa e, a asa ajuda a segurar.
Um abraço. João

Grato pela passagem em meu espaço. Volte sempre.