sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Reutilização de móveis e outros

    A filhota mais velha vai fazer 7 anos (já?!?!). Vamos fazer um pequeno convívio com os amigos da escola. Estabeleci como objectivo ter o quarto pronto até ao aniversário.
    Tive de pôr mais uma cama para a mais nova, cortinados novos (meio reutilizados), colchas a combinar (feitas por mim e pela avó), almofadas quanto baste, mas isto já estava feito à alguns meses. Agora faltava uma cómoda, uns quadros a combinar, enfim ... adequar a cor de algumas peças já existentes.
    Só para chatear nunca mais ninguém se livrava de uma cómoda (toda a família manda o "lixo" cá para casa). Tive de ir à procura, encontrei aqui perto no Cartaxo (http://moveisbruxedo.blogspot.com/). É um gigante armazém com quase tudo (desde o quase lixo, à antiguidade restaurada e cara), quem tiver paciência encontra coisas muito giras no meio de tanta tralha. Apanhei esta cómoda, 20€, com oferta de um espelho que mais tarde mostrarei.


    As tintas já tinha, só tive de comprar puxadores, simples para depois os pintar. Ficou assim:




    Depois foram os quadros:


    Este tinha moldura cor de laranja e palhaços.


    Estas eram um conjunto de 3 molduras em bruto do Ikea.

   Ambos vieram parar cá a casa, com um bocado de tinta e uma impressora, reaproveita-se. E ainda serviu de aula de artes manuais para a mais velha.
A cesta dos sapatos tinha as cores erradas, além de já estar velhota. Pistola de tinta para cima e...


    está de cara nova.

Reduzir, reutilizar, reciclar. E ainda se poupa.

3 comentários:

Dama das Camélias disse...

Ficou fantástico!
Tenho que visitar essa loja :) bela compra!!

Aqui a família também manda o lixo todo cá para casa... e eu nem me importo nada, ehehe.

Beijinhos

Quinta das Mogas disse...

Acho que é assim que damos mais valor às coisas numa era em que tudo se descarta. Parabéns está lindo!

Ana Mourão disse...

Olá Dama
Sabia que ias gostar. E vais gostar mais da loja, vais ficar com dores de cabeça de tantas ideias que vais ter quando vires o que há lá... Agora que a hora se aproxima, que corra tudo bem para os dois.
Olá Mogas
Acho que esta crise tem algumas coisas boas: cá em casa damos mais valor as nossas coisas, e transmitimos isso às crianças, o descartavel está a ficar fora de moda. Ainda por cima divertimo-nos a fazer as coisas. Acho que a geração dos nossos filhos (de infancia em tempos de crise) vai sair priveligiada, menos materialista, mais humana.
bj
Ana