terça-feira, 10 de maio de 2011

Poda das oliveiras

    Instalamos o nosso olival conforme conto aqui, agora chegou a altura das primeiras podas. Apenas podei as árvores da 1º fase (fizemos o olival em 3 fases). É apenas o inicio da poda de formação.

    Consegue-se ver a diferença de desenvolvimento entre o enxerto e o cavalo. Neste momento o ramo da base apenas está a roubar força ao principal.
    Cortei os ramos mais fracos e ficou um ramo principal que vai dar origem à árvore. Esta bifurcação não tem interesse, pois não cresce em altura (a distancia ao solo vai ser sempre a mesma). Só me interessa ter bifurcações acima dos 0,6 m a 1 m de altura.
    Após o corte, tirei mais uns ramos finos até aos 60cm de altura. Em algumas árvores já tirei a rede azul, porque os coelhos já não comem o ramo principal e não há ramos finos.
    Nas entre linhas deixei o mato que estava, enquanto não tiver a altura das árvores não fazem competição pelos recursos, e assim o solo fica protegido da evaporação ou do arrastamento. Posso fazer isto porque fiz caldeiras nas árvores, logo a zona onde estão as raízes está limpa e sem competição.
    Entretanto as ervas já tinham crescido muito e já estavam dominantes por isso fiz uma roça. Deste modo não mexi na estrutura do solo (pois não está na altura e ia esfarelar o solo) e matava toda a bicharada que está a trabalhar no solo.
    A rega está quase pronta, os canos já estão estendidos (a ganhar forma), já só faltam os gotejadores. Entretanto com esta tarefa pronta estamos a pensar na próxima: alargar o olival ou fazer um bosquete?

3 comentários:

Kastanon disse...

eu voto bosquete :) Qual é a área sobrante?

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Bonito olival :)

Bricolar e Poupar disse...

Quem sabe, sabe ;)